23/12/09

É bom andar torto em estradas direitas
E tentar andar direito em caminhos tortos.

E tu bem que sabes disso.

É bom ouvir a chuva a cair nas folhas verdes,
E sentir o sol na barriga,
E pensar que o mundo é nosso.

É bom esquecermo-nos das estradas,
Ignorarmos os caminhos,
E ficarmo-nos pelas pedras
Onde nos vamos sentando.

É bom contrariar os sentidos.
E ouvir a tua respiração,
E fechar os olhos.
E contrariar a razão.

E eu bem que sei disso.

E é bom não sentir o chão,
Não ver o chão,
Não ter um chão.

E nós bem que sabemos disso.

22 de Dezembro de 2009

1 comentário:

Isa disse...

e que bom que é ler