20/05/10

Não sei bem. Tenho andando a fugir de mim, porque tenho andado a não querer sentir. Não sei bem. Tenho andado a querer mudar, porque tenho andado a sentir-me presa. Não sei bem. Tenho andado a fugir do que penso, para ver se deixo de sentir. Não sei bem. E, oh, odeio esta indefinição de mim.

2 comentários:

anna disse...

às vezes é preciso andarmos assim. é preciso termos uma indefinição para depois podermos (re)criar a nossa definição.

Péssima Estreia disse...

odeio indefinições.