20/02/11

Às vezes volto a ter saudades tuas e é como se me atirassem com um balde de água fria ou me beliscassem para me acordar. É aí que percebo que a minha estabilidade é uma mentira, que nada mudou e que tenho andado a dormir este tempo todo. É também aí que luto para adormecer outra vez. Um dia vou querer acordar e não vou conseguir.

2 comentários:

annie disse...

"um dia vou querer acordar e não vou conseguir." é mesmo. gostei.

Francisco Almeida disse...

E viva o caos emocional, que consiste em vermos quanto tempo aguentamos a felicidade de pé "desta vez". Mas és forte e tu sabe-lo.