04/08/09

A vida é um caminho.
Quando avançamos, há coisas que ganhamos.
E há coisas que perdemos.

“Por favor, vai-te embora.”

Uma frase recorrente
Que continua a ecoar na minha cabeça.

“Porque é que tens de matar o meu tempo?
Desperdiçá-lo com mentiras?”

Depois, lembro-me das lágrimas.

“Vai-te embora, não voltes.”

Lembro-me da porta a fechar-se
Como uma figura perfeita do meu coração:
Fechado, para sempre encerrado.

“Vai-te embora… vai…”

Repeti e repeti estas palavras pela noite fora.
Baixinho, como um lamento.

E, pela noite fora, esperei que abrisses a porta do meu quarto
E regressasses.

Há sempre coisas que perdemos, no caminho.

4 de Agosto de 2009

1 comentário:

Péssima Estreia disse...

é sempre complicado aceitar que o melhor é deixar ir quando não se quer.
tentamos sempre ser fortes, dizer 'vai-te embora', mas no fundo esperamos que a porta se abra outra vez. sabemos que nos faz mal, mas mesmo assim continuamos a querer.
os seres humanos são seres complicados e estranhos.