12/11/10

you're never going home, you're not Ulysses.

É ridiculamente engraçado eu achar piada (como quem quer rir alto e dizer "olha, estás a ver que engraçado?") a tudo isto. Descobrir que passei tanto tempo (anos, mesmo) enganada sobre determinadas pessoas (sobre quase todas as pessoas) e ver-me, de repente, totalmente sozinha (porque não há mesmo ninguém) é muito engraçado (assim como fazer acrescentos sucessivos entre parêntesis).
E pronto, tenho mesmo de arranjar um gato.

2 comentários:

Sofia disse...

eu sinto o mesmo e às vezes pergunto-me se não estava era enganada em relação a mim mesma.

Francisco Almeida disse...

Odeio desilusões. Mas odeio ainda mais que elas também te aconteçam. E vou mas é escrever sobre isso. Nhec.