08/08/11

carregar o céu às costas

Sei que sabes que sou pequena demais para ser Atlas, mas sempre carreguei o céu às costas como os grandes, e o céu quase não caiu, esteve sempre - quase sempre - seguro lá no alto. A única grande queda foi minha. Está, eu sei, mas se eu não tivesse caído não terias cacos a apanhar.

1 comentário:

disse...

adorei, completamente.