26/06/09

Nós e os outros

.
Talvez não seja tão mau ser como os outros.

E ficamos a pensar nestas palavras,
Quando desejamos profundamente que nos digam
O mesmo que dizem às outras pessoas.
Porque nós também sentimos,
Embora tentemos escondê-lo,
E à noite, também sonhamos,
E quando sofremos, também choramos,
Embora tentemos escondê-lo.
Não, não somos assim tão diferentes.

E por mais voltas que demos,
Por mais tentativas frustradas que façamos
Para nos desviar do caminho,
Nós acabamos sempre por caminhar
Na mesma estrada que os outros.

E por mais que tentemos isolar-nos das melodias românticas,
De todas as frases sentimentais,
De todos os pensamentos influenciados pela emoção
E afastados da razão,
Nós acabamos sempre por sentir
Da mesma forma que os outros.

E é por isso que reflectimos
Naquilo que nos disseste um dia:
Talvez não seja tão importante ser diferente,
Talvez seja bom perdermo-nos no amontoado de pessoas
Que caminham ao nosso lado todos os dias.
Talvez não precisemos de falar mais alto,
Nem de maneira diferente.
Talvez nos possamos perder nos sentimentos
E por vezes, afastarmo-nos da razão.

Talvez.

Talvez não seja tão mau ser como os outros.

26 de Junho de 2009