15/10/09

Eu sou a mão segurada nos teus dedos,
A mão que guardas dentro das tuas mãos.
E tu és a palavra pronunciada nos meus lábios,
A palavra que treme baixinho na minha boca.
Eu sou a canção que soa nos teus ouvidos,
O sonho que brinca com os teus cabelos.
E tu és o medo que toma os meus olhos
O medo que rouba a minha voz fraca.
E o que eu sou, o que quero ser
São apenas palavras que embalam
Palavras bonitas que me fazem sorrir.
E o que tu és, tentando não ser,
É todo o mundo que eu não sou para ti:
És o medo, és a esperança,
És as lágrimas, és a luz.

15 de Outubro de 2009

3 comentários:

Suu disse...

Está tão lindo *.*

Péssima Estreia disse...

está super bonito mesmo!
é o que dá escreveres coisas que estás mesmo a sentir.. :b

M' disse...

Tao bonito *.* adoro textos em que qd leio, parece que sou eu que os sinto (embora os sentimentos sejam teus), percebes? Escreves mesmo bem ^^