16/10/09

Conflitos da meia-noite

Senti-me tão perdida,
E temi pelo meu coração.
Agarrei-o com as minhas mãos
Guardei-o firme no meu peito
E depois fechei os olhos.
Não me consigo lembrar de ti.
Não é absolutamente assustador?
E eu lembro-me como me fazias sentir
Mas para sentir uma pequena parte disso
Tenho de me lembrar de ti.
E eu não me consigo lembrar de ti.
A música continua a soar nos meus ouvidos
E eu sinto-me tão perdida.
Tu. Os teus sorrisos. Tu. Os teus olhos.
Tu. Tu vais chegando
Pouco a pouco à minha memória.
E o meu coração bate tão rápido
Que o ouço, mesmo por cima da música.
As minhas mãos tremem, soltando-o
E deixam-no bater livremente.
Vês as minhas lágrimas?
Encontrei-me. Encontrei-me porque te quero aqui,
Quero-te sempre aqui, como dantes.

E tremo quando penso que
Podes não te lembrar de mim.
Eu sei que eu já fui há algum tempo
Mas tu prometeste que nunca te esquecias.
Lembras-te como eu te fazia sentir?

16 de Outubro de 09

2 comentários:

M' disse...

Era isso que eu queria dizer x) consegues transpôr para as palavras aquilo que sentes xD e se nao há palavras que o façam, inventas =D e obrigada =$

Péssima Estreia disse...

oh está mesmo brutal este!!