08/11/09

Mar de solidão

O mundo é um mar no qual caminhamos todos
Irremediavelmente sozinhos.
Podemos pisar as mesmas ondas
E enfrentar juntos as mesmas tempestades,
Podemos ver os mesmos pores-do-sol
E adormecer debaixo das mesmas estrelas,
Mas neste mar, que é o mundo,
Não deixamos nunca de estar sozinhos.
Todos juntos, estamos sozinhos
No único lugar que nos interessa,
Todos juntos, estamos sozinhos dentro de nós.
E as nossa mentes sozinhas apelam por ser invadidas.
Todos queremos ouvir outras vozes que não a nossa
Dentro da nossa cabeça.
Todos queremos ver outros rostos que não o nosso
Quando nos olhamos ao espelho.
Todos queremos ter um outro fim que não nós
A guiar as nossas acções.
E neste mar, que é o mundo,
Vamos tentando que nos tomem,
Que nos atraiam, que nos fascinem,
Que nos manipulem, que nos magoem,
Vamos desejando perder-nos,
Vamos aspirando a apaixonar-nos,
Tudo com o fim de, assim,
Vivermos menos sozinhos.
8 de Novembro de 2009

(e os meus textos andam a repetir-se muito

1 comentário:

Péssima Estreia disse...

eu gosto deste. principalmente porque me sinto cada vez mais sozinha, neste mar, que é o mundo. principalmente porque me sinto cada vez mais acompanhada, neste mar, que é o mundo.