25/11/09

São as folhas vermelhas e roxas
A cair das árvores, a estalar,
E o vento, tanto vento,
E a chuva,
E aquele cheiro a frio,
E o céu ora azul, ora branco,
Ora azul e branco.
E és tu.
És tu e a minha porta aberta
(que eu podia ter fechado,
ter caído no chão,
ter chorado)
És tu,
Que pegaste nas minhas mãos
E aqueceste-as,
Que podias ter ignorado os meus gritos,
Ter virado os teus olhos,
Não os cruzar com os meus,
Podias ter-me deixado afogada,
Asfixiada, derrubada.
Podias ter ido embora,
Podias nem ter vindo,
Mas estás aqui.
És tu, sim, sobretudo tu.
E Novembro.
E o Outono.

25 de Novembro de 2009

3 comentários:

M' disse...

Amei =O


E sim, chegou a altura em que fechei o livro dele, definitivamente x) tem de ser, ou ia continuar a olhar e a enfraqecer .. E se eu consegui, tu também consegues x)

M' disse...

Não tenhas x) se não deu, é porque não era para dar.

Fico feliz por ti, fico, fico *.* tão bom ^^

Péssima Estreia disse...

eu adoro o friooo