15/12/10

yo-yos and mirrors:

As pessoas são ioiôs, vão e vêm. Partem-se, mas reintegram-se, às vezes como pedaços de espelho colados outras vezes como vidro refundido, porque às vezes ficam marcas e outras vezes não. Esquecemo-nos. Ultrapassamos. Ou então mudamos, mudamos mesmo, como de pedaços quebrados nasce um espelho novo, sem rachas. Mas nunca deixamos de ser ioiôs. E assim que caímos, há sempre a hipótese de, num salto, regressar ao mesmo sítio. E uma vez estando em cima, acabamos sempre por cair. Tudo por causa da força da gravidade, nada mais.

2 comentários:

Francisco Almeida disse...

Glad you liked it :)

Lia disse...

Não tens noção do quanto isto se aplica ao meu dia! Bem, e está muito bem escrito claro (: